Um dos protagonistas de A Dona do Pedaço na Globo, Reynaldo Gianecchini aproveitou uma folga das gravações da novela de Walcyr Carrasco para comparecer, na tarde de hoje (quinta-feira, 18), a um evento para profissionais da arquitetura e decoração, promovido em São Paulo pelo Núcleo Casa.

Sempre solícito no trato com a imprensa, o ator falou sobre o desafio de dar vida ao vilão Régis no folhetim do horário nobre global. “Não sei se aprendi algo com o personagem. O Walcyr faz uns personagens como um pouco de tudo. Ninguém é um anjinho. No meu personagem o que eu mais acho legal é a possibilidade de ele se dar bem”, revelou.

Giane, aliás, confessou torcer pela redenção do amante de Jô (Ágatha Moreira). “Ele se deixa contagiar pelo caráter da Maria da Paz. Ele abre o coração. Ele se reformula como ser humano. Eu acho isso lindo”, confessou, entusiasmado. “Na segunda parte da novela ele vai se redimindo. A ideia é ele tirar tudo dela. E no final perceber que ele perdeu uma pessoa muito legal.”