Márcio Elizzio durante a coletiva de imprensa de Amor Sem Igual
Márcio Elizzio durante a coletiva de imprensa de Amor Sem Igual (Divulgação/ Record TV)

Quem está acompanhando a novela Amor Sem Igual, que estreou na última terça-feira (10), já percebeu que o futebol vai ser um dos pontos altos da trama assinada por Cristianne Fridman. Paixão nacional, o esporte será mostrado como foco principal de um dos núcleos, a escola de futebol Brás Talentos Esportivos.

O local é gerenciado por Ramiro, personagem de Juan Alba, e terá como um dos alunos, Santiago, defendido pelo estreante em novelas, Márcio Elizzio. Carioca nato, o ator contou em entrevista ao Observatório da Televisão que segurar o sotaque para interpretar um personagem paulistano foi um de seus grandes desafios.

“Eu não coloquei sotaque, a Record só pediu para tirar o chiado do S, e deixar algo mais neutro. No início foi complicado para mim porque eu sou carioca demais. Eu fui pesquisar com amigos, mergulhei nesse universo paulistano e estou aí mano, nas quebradas”, brincou imitando as gírias características de São Paulo. 

Santiago (Márcio Elizzio) em Amor Sem Igual
Santiago (Márcio Elizzio) em Amor Sem Igual (Divulgação/ Record TV)

Aos 20 anos, Márcio, apesar de estar em sua primeira novela, já conhece o universo das produções televisivas, pois participou da série Arcanjo Renegado, que tem previsão de estreia na Globoplay no primeiro semestre de 2020. Por lá, ele contracenou diretamente com o protagonista da trama, Marcello Melo Jr., vivendo um estudante de medicina chamado Marquinhos, e revelou a diferença básica entre as duas produções:

“Na série é tudo mais rígido. Se programamos para gravar uma cena hoje, temos que gravar, mesmo que chova por exemplo. Já na novela, existe uma flexibilidade maior. Se não conseguimos realizar uma cena no estúdio, ou se atrasar, é possível encaixá-la para o dia seguinte. Mas ambas são corridas demais”, explicou ele, que tem um alto volume de cenas em Amor Sem Igual.

No folhetim, seu personagem Santiago está inserido em três núcleos: a escolinha de futebol, onde treina visando ser um craque, a casa de massas no Mercadão de São Paulo, onde trabalha como motoboy, e o Mademoiselle Olympia Night Club, onde trabalha à noite como garçom. Batalhador, o personagem, mesmo cansado, dá conta da jornada tripla, motivo pelo qual o ator acredita que os telespectadores vão se identificar, afinal é a realidade da maioria dos brasileiros.

O jovem ator disse que estar em uma novela é a realização de um sonho, e ele rememorou durante a estreia na TV todos os seus momentos desde seu início no teatro. Torcedor do Flamengo, ele garante que o futebol, que é o que permeia seu personagem, não é algo novo em sua vida. Ele costumava jogar na infância, porém interrompeu sua jornada no esporte após quebrar o braço e precisar fazer uma cirurgia, mas mantém até hoje a paixão pela bola, seja assistindo ou jogando com os amigos de vez em quando.

Perguntado sobre os caminhos de Santiago na trama, ele revela: “Ele tem o caráter meio duvidoso, não se surpreenda se ele se unir ao Tobias, personagem do Thiago Rodrigues. O Santiago é sonhador, mas vai fazer de tudo para chegar onde quer chegar, por isso implica com Caio (Henrique Camargo), considerado o craque da escola de futebol. Ele morre de medo do Ramiro que é o dono da escola, porque o Ramiro não pode descobrir que ele trabalha em uma casa noturna, para não associar a imagem de um jogador seu ao local”.

Para entrar em Amor Sem Igual, Márcio Elizzio passou por vários testes. “Cada dia é um aprendizado, é um desafio e uma diversão, porque atuar para mim é uma diversão apesar da auto-cobrança física e mental. Está sendo um mundo novo que estou entrando aos poucos”, disse o ator que contou que já gravou cerca de 23 capítulos e conta com a experiência de outros atores ajudar em seu início.

Márcio Elizzio e Françoise Forton durante a coletiva de Amor Sem Igual
Márcio Elizzio e Françoise Forton durante a coletiva de Amor Sem Igual (Reprodução)

“Me sinto privilegiado de contracenar e receber dicas da Françoise Forton e Heitor Martinez, que têm me ajudado muito, não só na construção do personagem, mas na minha vida profissional. Eles têm uma longa trajetória e a cada gravação me dão dicas preciosas. Com isso, me sinto mais confiante, e crescendo profissionalmente. É realmente uma honra para mim contar com o olhar dessas duas lendas da TV”.